quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Caderno de Campo

Orientações para fazer caderno de campo, ou observação sistemática da escola.
  
        Descrição superficial -  anotar os acontecimentos, os dados pontuais que poderia se perder na memória se não fossem anotados no momento em que aparecem.       Descrição densa - a descrição densa tem por tarefa captar elementos significativos do cotidiano escolar, da cultura escolar, que num primeiro momento não parecem compreensíveis. Elementos que dão significado às práticas pedagógicas realizadas pelos professores no dia-a-dia escolar. 

·       Estrutura física da escola – Adequação do espaço escolar às práticas.
·       Rotina quotidiana da escola.
·       Rotina do professor.
·       Ação do supervisor na sala de aula.
·        Quantas turmas, quantos alunos.
·       Territórios.
·       Problemas.
·       Problemas de aprendizado, como atenção – concentração.
·       Participação dos alunos.
·       Vínculo com a escola.
·  Observação do entorno da escola, reação da população aos estudantes e professores.


quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Termo de compromisso.

Pessoal. Este é o endereço institucional do PIBID na UFPE.
http://www.ufpe.br/pibid/

Lá há um termo de compromisso que todos devem assinar. Vamos recolher no dia da próxima reunião, dia 26/02.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Este blog foi pensado principalmente como espaço para compartilharmos nossas experiências, ideias, textos que estamos lendo ou pretendemos fazê-lo. Sintam-se à vontade para contribuir de diversas maneiras.
Aproveito para indicar o site da capes onde poderão encontrar as regras institucionais do PIBID; http://www.capes.gov.br/educacao-basica/capespibid 

É importante também que todos tenham conhecimento dos objetivos do projeto de História:
Auxílio à docência:
Os bolsistas deverão auxiliar o (a) professor (a)-supervisor (a) na elaboração, execução e avaliação do seu planejamento de ensino, participando de todas as atividades ocorridas na escola-campo e elaborando materiais e/ou procedimentos didáticos originais para o ensino da História na educação básica, tendo em vista a melhoria das aprendizagens dos alunos;
Intervenção na escola campo:
Os bolsistas deverão elaborar e executar, sob a orientação do (a) professor (a)-supervisor (a), um projeto de intervenção na unidade de ensino, para a melhoria das suas condições e/ou da atuação de seus agentes (professores, estudantes, funcionários ou vizinhança);
Prática de Pesquisa:
Os bolsistas deverão investigar as relações teórico-didáticas entre as aprendizagens adquiridas no âmbito das disciplinas da licenciatura e os saberes demandados pela prática docente na educação básica, tendo em vista o favorecimento da melhoria da aprendizagem em História na educação básica. Durante este processo deverão ler, sistematizar e discutir a bibliografia norteadora das ações e reflexões realizadas na escola-campo, indicadas pelas coordenadoras e divulgar, sempre que possível, os resultados das suas reflexões em eventos acadêmicos;
Formação colegiada:
1. Os bolsistas deverão participar das reuniões quinzenais da equipe de trabalho da escola-campo, apresentando e discutindo as ações realizadas e participar da reunião mensal com as coordenadoras e todas as equipes das escolas-campo envolvidas no projeto, apresentando e discutindo as ações realizadas. Além destas, deverão também discutir as experiências profissionais, as ações realizadas e os materiais produzidos pelo conjunto de bolsistas no seminário anual do projeto;
2. Os bolsistas devem acompanhar, auxiliar e discutir com os demais bolsistas da escola-campo na qual atua, todas as tarefas relacionadas ao projeto; bem como os relatórios relativos à vigência da bolsa